O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Deputado Ronaldo Caiado (PFL-GO)

Tivesse Antônio Ernesto de Salvo outra têmpera, este livro não existiria. Tal projeto teria sido posto de lado há tempos, pela descrença e pelo acúmulo de vicissitudes. Fosse ele feito de material menos resistente, ou não fosse animado pela certeza e pela fé inabalável nos frutos do trabalho produtivo, enfrentando de peito aberto desafios e incompreensões, a agropecuária brasileira estaria agora experimentando dificuldades e provações ainda maiores das que está a experimentar no atual governo, que se esmera em repetir, em escala ampliada, equívocos e desatinos de que foram pródigos os governos anteriores.

O produtor rural ainda resiste, de pé, brava, heróica e teimosamente. Resiste mesmo quando – a despeito de ser o único segmento da economia nacional que garante o superávit da balança comercial e o que mais emprega no País – amarga um prejuízo de R$ 21 bilhões no mesmo período em que a Petrobrás, o Bradesco, o Itaú e o Banco do Brasil comemoram um lucro de R$ 21,5 bilhões.

Não tivéssemos lideranças com Antônio Ernesto, e graças a Deus ainda possuímos, provavelmente já teríamos todos desertado dessa luta pela atividade produtiva. E é por termos lideranças como a dele que prosseguimos na luta, a despeito das adversidades, certos de que ela vale a pena e será afinal vitoriosa, por nossas famílias, pela nossa sociedade e pelo nosso país. Por uma concepção de vida que se funde na honra, na dignidade e no valor do trabalho produtivo.

Essa tem sido a maneira como Antônio Ernesto tem presidido a CNA – a um só tempo catedral e casamata da agropecuária brasileira, - arrostando os desatinos de uma política ambiental brasileira coordenada por ONGs subvencionadas pelo capital de países que não querem ver o Brasil aumentar sua produção agrícola.

Denunciando a existência de uma legislação trabalhista que, embora rudimentar (como está na moda o termo), é uma peça de perfídia, onde o não cumprimento de uma de suas milhares de exigências leva o produtor rural a ser rotulado de escravocrata. Resistindo a uma política de reforma agrária em que a corrupção campeia no gasto do dinheiro público e onde o objetivo é muito mais criar robôs do MST e seguidores das FARCs e do chavismo venezuelano do que preparar o homem do campo para trabalhar a terra e produzir alimentos.

Totalmente sitiados por um governo que é contra o produtor rural, esta será talvez a mais difícil das tarefas que esse mineiro de Curvelo terá pela frente; muito mais difícil do que aquela em que ele se empenha há muitos anos, teimosa e inabalavelmente, a de provar que a raça Guzerá é a melhor das zebuínas.    

A vida de um homem que, uma vez mais à frente da CNA, saberá, respeitando as regras da democracia, impor um ritmo mais ousado às discussões e às decisões sobre a agropecuária brasileira, não deixando com que corruptos, cartéis, agiotas e governantes incompetentes venham destruir nosso setor.

Nossa tropa está sendo abatida, Antônio Ernesto. Nosso povo, batendo em retirada; nossos jovens deixando o Brasil. A hora é de reagir; de irmos para o enfrentamento; de entregarmos a nossa bandeira aos próximos líderes do setor mais de pé, com a certeza que não nos ajoelharemos diante dos nossos adversários.

Ao seu lado, Antônio Ernesto, vivemos momentos difíceis e de alto risco nestes últimos 20 anos, mas também pudemos experimentar grandes vitórias, e outras tantas virão. Você sempre foi meu melhor amigo e o melhor conselheiro.

A admiração que lhe devoto reservo apenas aos homens que fizeram história em nosso país, e o carinho que você me inspira é o de um irmão. Não sei quando será nosso próximo Tratoraço e nem onde ou como será feito. O que sei é que quanto a isso vou seguir o velho brocardo latino: Vocato extempo adsum. Ou seja, uma vez chamado, a qualquer tempo, atenderei imediatamente.
 

Abraço do amigo

Deputado Ronaldo Caiado (PFL-GO)
Presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados

Veja todas
  Caixa postal 13 - Curvelo/MG - CEP: 35790-000 - Telefones: (38) 3722.1133 / 9968.1134 Criação:
Guzerá News
9793-6209
© Copyright 2014 - Fazenda Canoas. Todos os direitos reservados.